Sunday, February 05, 2006

Pintura Susan Seddon Boulet


CORAÇÃO ITINERANTE

Eu sou a lua no céu
Eu sou a terra barrenta
Eu sou o rio que canta
Eu sou a água corrente
Eu sou o céu estrelado
Eu sou a areia quente
Eu sou o vento constante
Sou a brisa do levante
Sou a cheia da barragem
Sou o corte da estiagem
sou o canto do berrante
sou a ponta do punhal
sou a subida do sol
sou a gruta sou a grota
sou a moita e o rouxinol
eu sou tudo o que se move
e o que fixo, o que é perene
sou de pedra sou de barro
sou de vidro sou de creme
sou de lixo sou de lata

quem quiser que me condene
mas eu sou tudo que vive
sou tudo que canta e geme
sou tudo que me concerne
sou o que nem me interessa
sou a lentidão e a pressa
sou o ovo e a serpente
sou a boca e sou o dente
sou o diabo e o tridente
sou deusa e também demente
e nem com isto me acalmo
pois trago dentro da alma
a ansiedade constante
de ser tudo o que me cerca
e de ser um nada errante
coração itinerante


4 Comments:

Blogger Vera Vilela said...

Linda na poesia e linda na música.
Amo esta sua criação.

2:06 PM  
Blogger parla marieta said...

Linda na poesia, linda nos gestos, linda na escolha, linda no íntimo.
Essa é a minha amiga.
Visualmente seu blog é um espetáculo. Sua escrita, maravilhosa.
É covardia, Mhel.
Assim não dá.
Te amo muito, canhota mais do que inteligente. Muito mais.

7:58 AM  
Blogger Saramar said...

É impossível ler mais que um dos seus textos e admirar mais que uma das suas imagens em um só dia.
Tudo tão denso e pesado e lírico e violento que encharca a alma.

6:03 PM  
Blogger MilaF said...

Foto sua, querida? É linda.

7:33 AM  

Post a Comment

<< Home


Web Hosting Services