Saturday, August 30, 2008


Alguém
Apague a luz da realidade

Quero a fantástica tormenta
Da inverdade

*************

Às vezes eu tenho frio, eu tenho medo,
eu tenho pena
em outras eu adormeço ao teu redor

************

Chove e eu sei disso dentro de mim.
É dentro de mim que a chuva escorre mais intensa.
Onde meu coração perdeu o abrigo.

************

como se o tempo escoasse pela madrugada
como se estar aqui fosse um problema
como se não existisse o meu poema
como se eu fosse feita de palavras
como se eu te pudesse falar coisas
como se eu te pudesse perceber
como se fosse longe o teu carinho
como se fosse perto tudo ainda
como se fosse ontem - não agora

1 Comments:

Blogger Rogers said...

maria helena,

essas suas reflexões em forma de poema são carregadas de poesia e beleza. o que diferencia o poeta de verdade daquele que escreve poemas é que o poeta tem o que dizer, enquanto aquele que escreve poemas apenas brinca com as palavras.

5:47 AM  

Post a Comment

<< Home


Web Hosting Services